Urtiga, a mais nova queridinha dos herbalistas, é conhecida como a planta das mil virtudes

A urtiga é uma planta silvestre que cresce de forma espontânea nos campos. O nome urtiga provém do latim Urere, que significa “queimar”, uma alusão ao efeito dos seus pelos urticantes que causam irritação quando em contato com a pele. Estes pelos cobrem toda a superfície das folhas e dos caules da planta e têm a função de proteção. Por isso, é preciso cautela ao manusear a planta.

Poucos sabem, mas a urtiga constituiu-se como alimento de referência em muitos dos períodos marcantes da História. Em Portugal, o seu consumo está associado às épocas de fome, em que era consumida na forma de uma sopa muito rudimentar. Os levantamentos efetuados em Fornos de Algodres registram o seu consumo há muitas décadas, com um pico de utilização no decorrer do período de racionamento alimentar que coincidiu com a Segunda Grande Guerra.

Foto: A Senhora do Monte. https://asenhoradomonte.com/

Na agricultura biológica são cada vez mais retomadas as suas potencialidades, como meio para se garantir um reforço do sistema imunitário das plantas, mas também na proteção contra doenças e pragas. Também na indústria têxtil, onde a fibra da urtiga concorre com os produtos de linho, na farmacêutica, onde é utilizada na prevenção de tumores benignos da próstata, e na cosmética com o sabão, proliferam as suas utilizações.

Existe até a Confraria da Urtiga

A Confraria da Urtiga foi criada em maio de 2009, em Fornos de Algodres – Portugal, no âmbito das IV Jornadas de Etnobotânica e do I Fim-de-Semana da Urtiga. A confraria acabaria por ter um papel importantíssimo na recuperação de um alimento tantas vezes remetido para um plano gastronómico secundário, mas onde as suas virtudes nutritivas, como o fato de ser duas vezes mais rica em ferro do que os espinafres e o de conter uma quantidade de vitamina C seis vezes superior à da laranja, impunham a reconstrução da sua imagem. Para além disso, a confraria promove oficinas onde ensinam os participantes a colher, preparar e cozinhar a planta.

Quais as outras preparações da urtiga? 

Para quem é fã das PANCS (plantas alimentícias não convencionais), além da sopinha de urtiga existem preparações mais elaborados como o chocolate com recheio de urtiga, alheira de urtiga, a queijada de urtiga e o queijo.

Aos mais entusiasmados, recomendamos esta receita de sopa de urtigas. Porém lembre-se, sempre muito cuidado ao manusear a planta.

Foto: A Senhora do Monte. https://asenhoradomonte.com/

Trecho da entrevista, Manuel Paraíso, confrade da Confraria da Urtiga.

Fonte: http://ptsabores.com/confraria-da-urtiga/